quarta-feira, 25 de junho de 2014

Demora no atendimento gera tumulto na porta do Hospital de Urgência

A Polícia Militar foi chamada para conter um tumulto no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) na tarde desta quarta-feira (25). Os pacientes reclamavam da demora no atendimento. “A criança chegou ruim, quem estava na frente e viu o sofrimento socorreu”, afirma a cabelereira Ivonete Azevedo. De acordo com a direção do hospital quatro médicos fizeram o atendimento nesta quarta-feira (25) e não houve negligência por causa do hospital. “Nós estamos com superlotação devido ao fechamento dessas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) no município. Para se ter ideia a nossa capacidade é de 35 leitos e cadeiras dentro da Ala Azul e nesse momentos nós estamos com 100 pacientes nessa área”, afirma Jardel Mitermayer, coordenador administrativo do Huse.Com relação as unidades fechadas em Aracaju, a Secretaria da Saúde da capital enviou nota onde diz que os três médicos que estavam escalados para o plantão na UPA Nestor Piva, dois apresentaram atestado e não foram trabalhar. Ainda de acordo com a nota, o atendimento foi normalizado à noite. Sobre a ação da polícia, o relações públicas da Polícia Militar, coronel Paulo Paiva, negou que os policiais agiram com truculência. Segundo ele, as pessoas estavam exaltadas e a polícia foi chamada para estabelecer a ordem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário