quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Concretizando a Magia do Natal

O Natal nos remete à magia do Papai Noel, sempre nos trazendo presentes. Quando pensamos na noite do Natal, nos assalta uma crença de que Cristo ou Deus poderão nos trazer a realização dos nossos sonhos, ou mesmo que essa noite será um marco de mudança mágica em nossas vidas fazendo com que tudo possa ser diferente desse momento em diante. A expectativa da festa ou de reencontro com nossos familiares nos faz antever momentos de reconforto por reencontrarmos pessoas tão amadas. Pressentimos momentos de felicidade e amorosidade, e nunca pensamos na possibilidade do surgimento de rusgas nos relacionamentos ou mesmo de momentos de frieza no ambiente, embalados que estamos pelo espírito natalino. À medida que se aproxima o comemorar da meia noite, a religiosidade vem se apoderando de nossos espíritos e vamos sendo envolvidos pela magia do Natal, do Cristo ou mesmo do Papai Noel, embalados por lembranças que trazemos da infância. Ainda que toda a preparação tenha sido vivida da mesma forma que nos demais dias do ano, que os atropelos de última hora nos entorpeçam os sentimentos algo dentro de nós nos faz acreditar que nossa vida nesse Natal mudará para melhor. É claro que tudo isso não se passa consciente para cada um de nós, mas ao recordarmos dos Natais anteriores, perceberemos claramente que sempre fomos envolvidos por essa magia natalina. A realidade no entanto, vai tomando forma e à medida que as pessoas começam a se reunir, gradualmente vamos percebendo que com alguns dos que amamos, ao reencontrarmos, voltamos a sentir o desconforto de nossas rusgas recentes ou mesmo de nossos ressentimentos. Gradualmente nossas mágoas e ressentimentos vão tomando força, a magia vai perdendo seu encanto, uma sensação de desconforto e insatisfação vai tomando conta de nós e nossa esperança gradualmente segue enfraquecendo só nos restando as lembranças das demonstrações de ego nas conversas e muitas vezes nossas mágoas e ressentimentos se enraízam. Falamos de amor e fraternidade, mas agimos contrariando nosso verbo. Acredito que em algum Natal devemos ser colaborativos com a magia do Natal. Que tal se o natal de 2013 fosse o marco da plantação de sementes que permitam ou facilitem a que essa magia natalina se concretize? Mas que fazer para que esse sonho se torne realidade? Na natureza tudo começa e se desenvolve como nas plantações, ou seja sempre se colhe o que se planta. Talvez a magia do Natal não venha se realizando porque nesse encontro de corações todos compareçam para receber amor dos demais sem se preparar para oferecer amor incondicional e até desinteressado, mas também porque nunca esquecemos de levar junto conosco nossos ressentimentos e mágoas. Concretizar a magia do Natal é sem dúvida materializarmos nosso amor nesse momento de reencontro. Se pelo menos um de nós em cada família plantar um gesto ou ação concretizando o desejo de que outros possam ficar felizes, mesmo que não reconheçam ou não saibam do nosso esforço essa semente irá se fortificar no coração dos que amamos e com tranqüilidade poderemos aguardar por momentos inesperados de felicidade. E como proceder? Basta que pensando e até imaginando a felicidade dos que amamos façamos pequenas coisas para que fiquem felizes, por exemplo, separando músicas do agrado deles, colocando uma flor com essa intenção, dando um toque na arrumação da mesa para que ficando mais bela possa tocar-lhes o coração e assim por diante. Precisamos, entretanto, não esquecer que o importante foi termos nos esforçado nessa preparação, ainda que tudo se desmanche nos primeiros momentos da festa. Desejo que todos os leitores concretizem a magia do Natal e até antevejo os resultados. FELIZ NATAL!!!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Dilma Rousseff antecipa vinda a Aracaju

A presidente Dilma Rousseff antecipou sua vinda para Aracaju que estava prevista para amanhã de manhã. Ela cancelou sua agenda de trabalho em Brasília e estará desembarcando em Aracaju por volta das 17h30 de hoje,2. É o que informa a assessoria de comunicação do Governo por meio do Twitter. De lá, ela segue para o Palácio Olimpio Campos para participar do velório do governador Marcelo Déda juntamente com seus familiares. Segundo a assessoria de comunicação do Governo, após o desembarque, o caixão com o corpo do governador seguirá em carro aberto. Com o auxílio do carro do Corpo de Bombeiros, o cortejo seguirá pela avenida Beira Mar, no bairro 13 de julho. O velório está confirmado para acontecer no primeiro andar do Palácio Museu Olímpio Campos. O corpo será velado até o início da noite de terça-feira, 02. A pedido do Governador, seu corpo será cremado no Crematório do Jardim da Saudade na cidade de Salvador. Uma missa também está agendada para acontecer no inicio desta noite. O culto religioso será reservado à família e amigos íntimos. A previsão de que a partir das 21hs o Palácio-Museu Olímpio Campos abra as portas à visitação pública para o velório do governador.

Governo divulga breve biografia de Déda

É com pesar que o Governo de Sergipe anuncia o falecimento do governador Marcelo Déda Chagas (PT). Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e lutava contra um câncer gastrointestinal há um ano e três meses. Segundo nota oficial do hospital, Déda faleceu por volta das 3h30 da madrugada desta segunda-feira, dia 2, após apresentar piora progressiva de seu estado de saúde no último sábado, dia 30 de novembro. O corpo do governador será velado no Palácio-Museu Olímpio Campos. O Governo do Estado anunciará em breve o horário do velório (será aberto a população) e sepultamento, para que familiares e sergipanos deem o último adeus ao governador. Déda realizou uma verdadeira batalha pela vida, sempre recebendo forças de sua companheira de todas as horas e seu pilar de sustentação, Eliane Aquino. Ao longo dos meses, entre sessões de quimioterapia e radioterapia no Sírio-Libanês, Déda demonstrou perseverança e nunca se permitiu abater pela doença, deixando o povo sergipano sempre atualizado com mensagens positivas em seu perfil numa rede social. Dois meses depois do início do tratamento, Déda optou por retomar as atividades administrativas, alegando que o “limite do trabalho é o limite da sua resistência, com fé na vida, esperança e vontade de continuar oferecendo sua contribuição ao povo sergipano”. Déda afastou-se do cargo de governador em 27 de maio deste ano para dedicar maior atenção a seu tratamento de saúde, transmitindo sua função ao vice-governador Jackson Barreto (PMDB), o qual vem conduzindo as ações do Executivo estadual desde então. No último dia 29 de junho, Déda foi submetido a uma cirurgia para extração do baço, cujo procedimento ocorreu de forma satisfatória, deixando a UTI no dia 6 de julho e recebendo alta-médica do hospital Sírio-Libanês no dia 24 daquele mesmo mês. As sessões de quimioterapia continuaram, e com elas, a fé e os votos de recuperação emanados pelos sergipanos. Marcelo Déda tinha 53 anos, deixa cinco filhos, sendo três filhas (Marcela, Yasmim e Luísa), do primeiro casamento, e dois filhos (João Marcelo e Mateus), frutos de sua união com a repórter-fotográfica, Eliane Aquino, primeira-dama e secretária de Inclusão Social. Reconhecimento Reconhecido nacionalmente por sua envergadura política e capacidade intelectual de primeira grandeza, Déda sempre foi muito querido não somente dentro do Partido dos Trabalhadores (PT) – sigla a qual ajudou a fundar em Sergipe –, mas por colegas de outras legendas partidárias, recebendo elogios veementes por sua conduta ética e moral ao longo de sua estrada política e pessoal, além do seu poder de retórica, do discurso pomposo e impávido. Nos últimos dois meses, entre mensagens e orações de amigos e familiares, Déda recebeu as visitas do ex-presidente da República e seu compadre, Luiz Inácio Lula da Silva, e da atual presidenta Dilma Rousseff na capital paulista, numa demonstração de carinho, reconhecimento e solidariedade ao companheiro de tantas lutas. Prefeito e Governador No ano 2000, Marcelo Déda, na época um dos mais atuantes deputados federais do Brasil, ganha a eleição de prefeito de Aracaju, capital de Sergipe, ainda no primeiro turno, com 52,80% dos votos válidos, ao lado do então vice-prefeito Edvaldo Nogueira. Em 2004, Déda foi reeleito prefeito de Aracaju com 71,38% dos votos válidos, o mais votado do Brasil proporcionalmente. Mirando levar desenvolvimento e fazer de Sergipe um estado mais justo, em 2006, Marcelo Déda é eleito governador de Sergipe com 52,48% dos votos, ao lado do vice-governador Belivaldo Chagas. Em 2010, Déda dedicou-se à reeleição, tendo como vice-governador, seu fiel amigo Jackson Barreto de Lima. Recebendo aprovação popular por onde passava, Déda queria dar continuidade ao projeto de Governo que vinha dando resultado, numa espécie de revolução em todas as áreas, como infraestrutura, educação, saúde e inclusão social, sendo abraçado pelo povo sergipano. O resultado do pleito em outubro daquele ano atestava a vontade popular e Déda foi reeleito com 52,08%, transformando-se num dos maiores governadores que Sergipe já teve. Sua raiz política Marcelo Déda Chagas nasceu em 11 de março de 1960, na rua Cônego Andrade, 182, na cidade de Simão Dias, situada a 110 km de Aracaju. É o mais novo de uma família de cinco irmãos, cujos pais são o senhor Manoel Celestino Chagas (falecido) e dona Zilda Déda Chagas. A infância de Marcelo Déda em Simão Dias foi marcada pelas brincadeiras de rua, cuja relação com a natureza era muito forte. Os brinquedos eram comprados dos artesãos ou fabricados pelas próprias crianças. A principal característica dessa época era a vida ao ar livre, em um período que a violência não era algo ameaçador. Durante os anos de ensino fundamental, Déda frequentou uma das instituições mais tradicionais do interior de Sergipe – o Grupo Escolar Fausto Cardoso – na Praça Barão de Santa Rosa em Simão Dias. Em 1969, seus pais foram morar em Aracaju e o caçula continuou no interior com sua tia Eunice Oliveira. Mulher muito religiosa, foi responsável pela formação católica do sobrinho que chegou a ser coroinha ao lado do Monsenhor João Barbosa, na Matriz de Nossa Senhora Sant’Anna. Déda ajudava nas missas e nos ritos. Ele relembra com carinho histórias que marcaram essa fase. “Meus amigos sempre diziam que o espírito do Padre Madeira, que havia sido enterrado na própria igreja, aparecia para as pessoas que estivessem lá. Por isso, eu tinha muito medo de fechar as portas do templo, quando todos já tinham ido embora, e de ser o primeiro a chegar, às 5h30 da manhã, para bater o sino”. Em 1973, aos 13 anos, ele deixou a cidade para estudar em Aracaju, no Atheneu Sergipense, tradicional escola pública. Sua família se instalou no bairro São José, onde seus pais moram até hoje. A paixão pela literatura veio mais tarde, aos 15 anos de idade, quanto teve contato com a biblioteca do avô José de Carvalho Déda, um autodidata conhecido como Zeca. Apesar de ter convivido muito pouco com o avô, pois ele morreu quando Marcelo Déda tinha apenas oito anos, as influências foram decisivas na sua formação. Escritor e jornalista, Zeca Déda havia sido eleito três vezes deputado estadual. Nos anos 50, no entanto, encerrou sua participação política. O menino Déda ainda nem havia nascido. Apesar de não ter convivido com o avô nesta época, o seu senso de justiça foi transferido para o neto, que começou a coletar depoimentos sobre o avô e a ler seus livros discursos registrados em diários e jornais. “Mesmo ausente meu avô teve uma grande influência no meu caráter. Ele me deixou um grande legado”, conta orgulhoso o governador. Déda estudou no Colégio Atheneu até a conclusão do 2º Grau. Nessa fase, conheceu Edgar Barbeiro, um comunista que, para ele, se confundia com a esquerda de Sergipe. Começou a ler os livros de Jorge Amado, textos de esquerda e acompanhar a eleição de 1974. Foi o início da sua paixão pela política, alimentada pela leitura de jornais alternativos da época como “Pasquim”, “Movimento” e “Opinião”. O primeiro movimento reivindicatório que Marcelo Déda participou e a primeira greve aconteceram no Colégio Atheneu em 1979, quando ele mobilizou os colegas do terceiro ano contra a compra da farda de gala no final do antigo 2º grau, período em que os alunos já estavam deixando a escola, por considerar um desperdício tal investimento só para o desfile de sete de setembro. A união entre sua turma e a turma da manhã culminou numa suspensão e todos foram obrigados a desfilar no dia comemorativo, mas com a farda comum. Ainda no Atheneu, Déda engajou-se nos movimentos culturais. Em 1977, foi presidente do cineclube do Colégio Atheneu Sergipense. Foi cineasta amador na Bitola Super/8mm, e em 1979 chegou a ser condecorado com o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema Amador de Sergipe. Na área cinematográfica, fundou com amigos o Cine Clube do Diretório Central dos Estudantes (DCE) já na Universidade Federal de Sergipe (UFS), onde cursou Direito entre os anos de 1980 e 1984. Sua militância política teve início no Movimento Secundarista. Apesar de aprovado em segundo lugar no vestibular de Direito da UFS, antes de escolher este curso, Déda pensou em estudar Jornalismo e Psicologia, que não existiam na época, e também História. Seu contato com o DCE da UFS foi feito na época de existência do grupo político estudantil de esquerda chamado Atuação. Em 1978, Déda já frequentava os seminários, as conferências e os congressos que o DCE promovia. Ainda no Atheneu concorreu ao Centro Cívico com a chapa Ação, e foi derrotado. Sem mandato, ele montou, com outros jovens de escolas públicas e privadas, um grupo que tinha o objetivo de reconstituir o Movimento Secundarista e a sua principal entidade, a USES (União Sergipana dos Estudantes Secundaristas), na época proibida pelo Regime Militar. Em 1979, começou a trabalhar com seus companheiros na criação do PT (Partido dos Trabalhadores), durante a reforma partidária no final do governo Figueiredo. O DCE foi o início de uma militância mais ativa, articulada e fundamentada na política. Neste período, ele conciliava os estudos, o trabalho e a militância no Movimento Estudantil e na Fundação do PT. Trabalhou como professor de Organização Social e Política Brasileira (OSPB) e Educação Moral e Cívica (EMC) e foi estagiário do Banese. Um universitário com sede de conhecimento Na Universidade, Marcelo Déda viveu com uma geração de professores extraordinários dentre os quais sempre destaca Luiz Alberto dos Santos, Josué Modesto dos Passos Subrinho, professor de Economia e ex-reitor da UFS; Adélia Moreira Pessoa, professora de Introdução ao Estudo do Direito; e Ibarê Dantas, professor de Ciências Políticas, historiador e atual presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGS). Com Ibarê, Déda conheceu Gramsci que, segundo ele, foi fundamental para mudar sua imagem de mundo e entender melhor a disputa política no Ocidente. “Meu modelo de pensar resistiu intensamente a incorporar esses novos valores e a trabalhar com essas novas categorias. Porém, na prática de construção do PT, aprendi a valorizar intensamente os ensinamentos gramscianos e de outros chamados marxistas heterodoxos, pessoas que pensaram o marxismo e o socialismo por outros paradigmas”. Marcelo Déda aliava os debates, os estudos e os conhecimentos acumulados à prática, e à luta do povo brasileiro por democracia, liberdade e pelo fim do Regime Militar. Enquanto estudante, Déda também esteve engajado nos movimentos sociais daquele período. Apoiou os índios Xocó; e em Santana dos Frades esteve ao lado dos posseiros expulsos por fazendeiros na Coroa do Meio, bem como na luta contra a destruição das barracas dos pescadores. Para Marcelo Déda, a Militância Estudantil não podia ser meramente corporativa, mas global. Seu foco seria na universidade, com a militância vinculada diretamente às lutas do povo pela derrubada da ditadura no Brasil e pela construção de um país justo e igualitário. Déda e a fundação do PT Com uma câmara Super 8, Marcelo Déda filmou em 1981 a segunda visita de Lula ao Estado de Sergipe. A primeira deu-se em 1978, quando o atual presidente da República ainda era dirigente sindical. No carnaval de 81, também filmou toda a luta de Santana dos Frades – os jagunços armados, a retomada dos posseiros, a missa rezada por D. José Brandão. Nesse período também ocorre a fundação do PT. Esses filmes são exibidos no interior de Sergipe ou em Aracaju. As pessoas assistiam às cenas e a partir dessas exibições faziam os debates. “O Movimento Social de maior peso que apostou na construção do PT, foi o Movimento Estudantil da UFS, na época dirigido pela tendência Atuação, que tinha derrotado em duas eleições consecutivas o pessoal que articulava com a chapa Construção, vinculada ao PCB, na época”, relata. Em 1982, na primeira eleição do PT, Déda é lançado candidato a deputado estadual. Estava com 22 anos e obteve apenas 300 votos. “A prática mostrou que a política não era tão fácil assim. Não basta você ter certeza da sua verdade, é preciso que as outras pessoas acreditem nela”. Entre 1980 e 1981, Déda foi aprovado em concurso para trabalhar no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura). Dividido entre o trabalho, os estudos, a militância política e a família, ele reduz significativamente sua militância no Movimento Estudantil, saindo do DCE e passando a atuar no CONSU (Conselho Universitário) e no CONEP (Conselho de Ensino e Pesquisa). “Foi a primeira vez que ocupei uma cadeira num ‘parlamento’”, diz brincando. Em 1984, explodiu a campanha das Diretas. Naquele momento, Marcelo Déda ingressou no processo de mobilização e começou a participar de comícios em todo Estado. Para ele, o Brasil descobriu nessa campanha que era possível fazer política com alegria, sem ódio. No dia 26 de fevereiro de 1984, um comício reuniu mais de 30 mil pessoas em Aracaju com as presenças de grandes nomes da política brasileira como Lula e Ulisses Guimarães. Déda é pai de cinco filhos, sendo três filhas (Marcela, Yasmim e Luísa), do primeiro casamento, e dois filhos (João Marcelo e Mateus), fruto de sua união com a repórter-fotográfica, Eliane Aquino, primeira-dama do Estado, que sempre marcou sua atuação pela defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes menos favorecidos. No Governo de Sergipe, é secretária da Inclusão Social e responsável pelo Comitê de Políticas Públicas Integradas, que cuida da integração dos projetos na área social. Déda e o sonho de um Sergipe Novo Em 1985, acontecem as eleições para prefeito em Aracaju. A conjuntura política da época foi determinante para que o PT resolvesse lançar Marcelo Déda, aos 25 anos de idade, candidato a prefeito de Aracaju. Todos os dias, às 11 horas, ele saía para fazer o horário eleitoral ao vivo por conta das dificuldades financeiras. “A lei me facultava fazer ao vivo, então eu ia cru, pregava uma bandeira com durex e estava pronto o cenário do ‘ao vivo’. Aquilo que era uma desvantagem virou uma vantagem porque me transformei no âncora do programa eleitoral, comentando criticamente o programa dos meus adversários”. A campanha decolou. Segundo Déda, era impressionante a quantidade de jovens em busca de material do partido. Com apenas 5 mil cartazes e um Passat, funcionando como carro de som, vários atos e caminhadas foram realizados. Marcelo Déda conquistou o segundo lugar nas urnas com aproximadamente 19 mil votos, levando petistas e não-petistas à passeata de comemoração pelas ruas da cidade. Um ano depois de concorrer pela primeira vez nas eleições municipais, Marcelo Déda é eleito deputado estadual com mais de 32 mil votos. Em 1990, quatro anos depois da votação estrondosa, Déda conseguiu apenas 10% disso e não se reelegeu. Em 1994, porém, voltou às campanhas eleitorais e candidatou-se à Câmara Federal, sendo eleito deputado com 26 mil votos, o último de uma bancada de oito. A reeleição veio em 1998 com 83 mil votos, a segunda maior votação proporcional do Brasil. Na Câmara Federal teve atuação destacada, com grande presença nos debates e inserção na mídia nacional, chegando à liderança da bancada do PT e do Bloco de Oposição. Em 26 de maio de 2000, Marcelo Déda ingressa no processo eleitoral como candidato a prefeito de Aracaju, sendo um dos últimos colocados nas pesquisas. Contudo, a campanha decolou e Déda começou a crescer nas pesquisas, ganhando a eleição ainda no primeiro turno, com 52,80% dos votos válidos, ao lado do então vice-prefeito Edvaldo Nogueira. A gestão municipal de Marcelo Déda levantou as bandeiras da participação popular e da inversão de prioridades, que, através de ações articuladas, tornaram-se marcas da sua administração. Para o então prefeito, o grande desafio era implementar um modelo de governo que não esquecesse os mais pobres, desenvolvendo políticas públicas de inclusão social. Era a periferia aos poucos mudando de cara. Era a cidadania acessível a todos, sem que se abandonasse os bairros ditos nobres, conservados com zelo. Déda também consolida a atuação em defesa dos interesses dos municípios brasileiros, que já havia sido demonstrada enquanto ainda era deputado federal, se alinhando aos prefeitos de todo o Brasil em manifestações que chegaram a ser reprimidas no Palácio do Planalto, pelo governo de então. A atuação destacada leva o então prefeito de Aracaju a assumir o comando da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que redefiniu o poder de interlocução dos municípios junto ao Governo Federal, com reflexos até os dias atuais. Em 2004, Déda foi reeleito prefeito de Aracaju com 71,38% dos votos válidos, o que lhe garantiu a vitória com ampla vantagem sobre a segunda colocada Susana Azevedo (PPS), que ficou com 18,05% dos votos válidos. A vitória ficou marcada na trajetória política de Déda, o prefeito eleito no primeiro turno com o maior número de votos, proporcionalmente, no país. Os princípios de sua primeira gestão continuaram a direcionar as ações do governo municipal. Em cinco anos e três meses, Marcelo Déda transformou Aracaju na capital nordestina da qualidade de vida, conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. No dia 31 de março de 2006, Déda renunciou ao mandato de prefeito de Aracaju para encarar a disputa pelo governo do Estado. Em vitória histórica, que simbolizou uma mudança no cenário político sergipano, Marcelo Déda é eleito governador do estado de Sergipe com 52, 48% dos votos, ao lado do vice-governador Belivaldo Chagas, também simãodiense. Em sua bagagem política, o atual governador coleciona títulos, mas se orgulha, sobretudo, de ser ator da transformação social, e líder de um grande desafio: construir um novo Sergipe. “Podemos hoje, sergipanos de um novo tempo e de um novo século assumir o desafio de retirar as pedras do caminho e abrir novas estradas para o progresso, a paz e a prosperidade, usando com a simplicidade dos sábios, os mais singelos dos instrumentos de que o criador nos dotou: ‘duas mãos e o sentimento do mundo.’” (Trecho do seu discurso de posse na Assembleia Legislativa, janeiro de 2007). Em 2010, Déda foi em busca da reeleição, tendo como vice-governador, seu fiel amigo Jackson Barreto de Lima, objetivando dar continuidade ao projeto de Governo que vinha dando bons frutos e sendo abraçado pelo povo sergipano. Como consequência do trabalho, o resultado do pleito em outubro daquele ano não foi diferente: Déda reeleito com 52,08%, transformando-se num dos maiores governadores que Sergipe já teve.

Morre o governador Marcelo Déda

Morreu na madrugada desta segunda-feira o governador do Sergipe Marcelo Déda (PT), que lutava contra um câncer de estômago no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A equipe médica retratou uma piora significativa no quadro de saúde do político nos últimos dias e hoje, às 4h30, Déda não resistiu e morreu.Em Sergipe o clima é de comoção, hoje as redes sociais amanheceram repletas de mensagens de adeus ao político. A presidente Dilma postou em uma rede social que Marcelo Deda exercia política com "P" maiúsculo. O corpo do governador será velado no Palácio Olímpio Campos.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Déda está sedado e inconsciente diz Edvaldo

O ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, disse em entrevista à Liberdade FM, que o governador licenciado de Sergipe, Marcelo Déda, está sedado e inconsciente. "Sergipe perde um grande irmão. Uma figura extraordinária. Na história de Sergipe, Déda está entre os mais brilhantes e íntegros”, afirma Edvaldo Nogueira. A esposa de Edvaldo, Danusia Silva, lamentou a situação. “O sentimento é de tristeza. Déda vai deixar saudades no estado”. Neste momento é grande a movimentação de jornalistas na porta do Hospital Sírio Libanês aguardando alguma nova informação sobre o estado de saúde do governador. Em todo o estado o clima é de tristeza com as últimas informações sobre a doença do governador Déda. Desde maio ele está internado para tratar de um câncer gastro intestinal. Déda tem 53 anos e foi pela segunda vez eleito pelo PT para o governo de Sergipe.

Quadro clínico de Déda irreversível.

O assessor direto do governador Marcelo Déda, Pedro Lopes em contato com a equipe da Liberdade FM, acaba de passar as últimas informações sobre o estado de saúde do governador Marcelo Déda. " Ele está consciente e ao lado da família, tem alguns órgãos comprometidos, o quadro é irreversível" diz Pedro Lopes. Hoje pela manhã a movimentação tem sido intensa no Sírio Libanes, políticos de várias partes do país tem ido até lá em busca de informações sobre o estado de saúde de Déda. Ontem o governador em exercício Jackson Barreto suspendeu todas as atividades de sua agenda e conclamou os sergipanos a orarem pedindo pelo restabelecimento da saúde de Marcelo Déda, internado desde maio para tratamento de um câncer gastrointestinal e do pâncreas. Hoje as redes sociais estavam repletas de fotos e mensagens para os familiares e amigos do governador. O senador Antônio Carlos Valadares chegou hoje pela manhã ao Sírio Libanês para se solidarizar com a família de Marcelo Déda. No estado inteiro paira um clima de tristeza em razão das últimas notícias que enfatizam o agravamento do quadro clínico de Déda. Ontem o Sírio Libanês divulgou nota considerando grave o seu estado de saúde.

sábado, 30 de novembro de 2013

Estado de saúde de Déda é de extrema gravidade

É considerado grave o estado de saúde do governador licenciado Marcelo Déda. A equipe do Hospital Sírio-Libanês, onde o governador está internado, emitiu novo boletim médico no início da noite deste sábado, 30. Neste boletim médico, emitido às 18h50 [horário de Aracaju], a equipe informa que o governador “apresenta piora progressiva em seu quadro clínico”. A equipe considera como grave o estado de saúde do governador de Sergipe. Segundo o boletim, Marcelo Déda está medicado e se encontra na companhia de familiares, recebendo atendimento das equipes dos professores Paulo Hoff, Raul Cutait e Roberto Kalil Filho. A luta do governador de Sergipe é contra um câncer gastrointestinal e do pancreas. Pessoas amigas da família de Déda, informaram que alguns órgãos entraram em falência, mas ele está sendo medicado e sedado. Segundo o boletim médico o seu quadro é crítico e apresenta uma piora progressiva. Em todo o estado de Sergipe correntes de orações de diversas denominações religiosas pedem pela saúde do governador.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Ex delegado é condenado a por chacina de menores

O ex-delegado de polícia civil Antonio Ferreira de Matos Filho, o Toinho Toyota, foi condenado a 57 anos de prisão enquanto Wilton Nogueira, conhecido como Boy, foi apenado com 44 anos de reclusão. Este foi o resultado do júri popular realizado na segunda-feira, 18, e finalizado na madrugada desta terça-feira, 19, no Fórum de Laranjeiras. Os dois foram condenados por homicídio, sequestro e cárcere privado tendo como vítimas os adolescentes Carlos Magno Menezes Fernandes, 16, João Cléverton Matias dos Santos, 16, e José Valdemir dos Anjos Júnior [o Juninho], 13. Os crimes ocorreram no mês de maio de 2001 no município de Itabaiana e os corpos das vítimas foram encontrados na área rural no município de Fátima, no Estado da Bahia. As penas contra os dois réus foram anunciadas pelo juiz José Amintas Júnior, da Comarca de Laranjeiras, e publicada no início da manhã desta terça-feira, 19, no site do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe. As respectivas sentenças são passíveis de recursos. O ex-delegado Toinho Toyota, que também foi condenado à perda do cargo público que ocupa na Assembleia Legislativa, foi contemplado com o direito de aguardar em liberdade a contestação da pena. Já Wilton Nogueira, o Boy, que funcionava como uma espécie de informante da polícia civil no município de Itabaiana, teve prisão preventiva decretada pelo juiz José Amintas Júnior, “como garantia da ordem pública”. No momento em que prestou depoimento durante o julgamento na segunda-feira, 18, o ex-delegado Toinho Toyota apresentou nova versão, informando que teria agido em legítima defesa e que Boy teria atirado contra os adolescentes para defendê-lo de uma tentativa de assassinato que teria sido praticada por um dos adolescentes dentro da Delegacia de Polícia. Por Cássia Santana

sábado, 2 de novembro de 2013

ORANGE MIX O MAIOR ROMBO DA HISTÓRIA DA INTERNET BRASILEIRA

Fachada do suposto Centro de Distribuição Falso, trata-se da fachada de uma empresa americana usado de maneira enganosa para tapear as vítimas. Sob os olhares complacentes das autoridades judiciais, da Polícia Federal e da imprensa brasileira, a Orange Mix está perpetrando o maior estelionato da história da internet brasileira, lesando milhares de vítimas. O mais estranho de tudo isso é que os responsáveis pela loja virtual abusam de seus clientes valendo-se do endereço falso que divulgou em seu site . Na verdade as fotos já foram retiradas , mas trata-se de uma empresa americana que eles supostamente usaram como se fosse uma central de distribuição. O resultado de todo esse aparato, site com facilidade de compra e referendado por parceiros de peso como o Ebit- Buscapé, Zurra, Shopping Uou e outros parceiros que também caíram no mega conto do vigário virtual. O resultado disse foi um roubo que pode passar de 3 milhões de reais , tomado de assalto de pessoas incautas que se deixaram iludir pelos preços baixos, bem abaixo do preço de mercado . Por exemplo uma câmera que custa no mercado dois mil e setecentos reais é vendida na Orange Mix po Hum mil e setecentos. Um barato que terminou custando muito caro para a maioria de seus clientes que simplesmente foram deixados "a ver navios" por essa empresa. Até bem pouco tempo a Orange Mix defendia com unhas e dentes sua reputação, mas atualmente se finge de morta enquanto seus donos embolsam valores altos resultado da fraude que perpetrou com muita astúcia. Os Procons ficaram por eles desmoralizados, pois as tentativas de acordo com as vítimas foram todas frustradas. Muitos tentam em vão procurar a justiça, porém os juizados não tem como localizar seus responsáveis e tudo fica como está. O Caso Orange Mix também é ignorado pela imprensa, diversas vítimas entraram em contato com redações e jornais e TVs abertas do país e nenhuma emissora ou jornal divulgou a fraude numa atitude estranha , uma vez que esse é um caso emblemático de dano à economia popular como destaca o advogado Clarkson Ramos . “ Infelizmente o Brasil ainda não tem uma política confiável de combate a crimes cibernéticos” destacou. O mais estranho de tudo é que o site apesar de ser fantasma e amplamente denunciado nas redes sociais, continua operando normalmente fazendo a cada dia novas vítimas. O descaso é tamanho que até mesmo a página da empresa no Facebook contém centenas e centenas de reclamações e pedidos desesperados dos compradores e a empresa simplesmente ignora. Também contato através de emails, só para quem faz novas compras. O calote dessa empresa é geral , ninguém recebe os produtos nem fala com seus responsáveis , mas a conta de número 00013105-9 agencia 6838-1 do Banco do Brasil , em nome de AR DA CRUZ- COMERCIO DE ELETRO ELETRÔNICO EIRELE-ME continua ativo. O mais estranho é que apesar das autoridades do Ministério Público da União e Polícia Federal já terem conhecimento da fraude, nenhuma providência foi tomada no sentido de bloqueio dessa conta e quebra do sigilo bancário. No caso da Polícia Federal além da petição com quase duzentas assinaturas, centenas de email foram enviados para o endereço: crime.internet@dpf.gov.br

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O GOLPE DA ORANGE MIX

Indignação e revolta essa é a realidade de centenas e talvez milhares de internautas que foram lesados pela loja Virtual Orange Mix. Somente no site Reclame Aqui quase trezentas reclamações foram postadas e os responsáveis pela loja fazem ouvido de mercador. Até mesmo uma página no Facebook que pertence a essa empresa é o principal meio para as vítimas desabafarem. Uma petição com quase duzentas assinaturas foi encaminhada para o Ministério Público Federal e a denuncia também foi endereçada ao setor de crimes cibernéticos da Polícia Federal, mas no entanto nenhuma providência foi tomada até o presente. A Orange Mix vem operando normalmente oferecendo produtos eletrônicos entre os quais Máquinas Fotográficas , Not Books e Tablets, além de materiais de informática e perfumes. O que chama a atenção são os preços das mercadorias bem abaixo dos valores praticados no mercado. Essa empresa que se apresenta como importador dos produtos colocou endereço falso e fotos de sua central de distribuição também falsos. Eles vem há muito tempo burlando a Receita Federal enviando mercadorias sem notas fiscais aos clientes, conforme consta em relatos do site "Reclame Aqui". O que despertou a desconfiança é que do mês de setembro em diante a loja virtual passou a não responder aos emails dos compradores bem como não atender por telefone ou chat. É um total abuso com seus clientes, a revelia de instituições como o Procon e Ministério Público. As ações ajuizadas chegam por AR aos endereços e retornam aos juizados uma vez que o endereço é falso. É uma total falta de respeito com cliente e com as instituições. O mais estranho de tudo isso que que empresas ligadas a vendas pela internet, a exemplo do "conceituado" Ebit Buscapé continuam a recomendar esse site e ainda classifica como "Loja Ouro" chancelando a propaganda dessa empresa e induzindo novas vítimas a caírem no golpe. No site os proprietários da Orange Mix que não oferecem nenhuma opção de atendimento nem dão qualquer satisfação a seus clientes, colocaram um aviso informando que as vendas estão suspensas até a normalização das entregas previstas para serem solucionadas até 20 de setembro de 2013, porém ninguém mais acredita e muitos já dão por perdido suas compras na Orange Mix. "Isso é mais uma trapaça da empresa que continua vendendo normalmente seus produtos e ficando com o dinheiro das vítimas, uma verdadeira arapuca virtual." Disse David António. Segundo Gilson Silveira o organizador da petição, é estranho até o momento as autoridades não terem se pronunciado "É nessas horas que a gente vê que as autoridades e nada é a mesma coisa. Ora, quantos e-mails já foram enviados para a polícia federal. Ontem também, foi enviada a mensagem da petição e até agora não fizeram nada. Se tem alguém que lê essas denúncias, por favor, já devia ter na mesma hora tomado uma providência. Uma loja destas estando aberta é a mesma coisa que uma arapuca que só causa danos para os cidadãos brasileiros. Se a polícia federal que é o orgão que deve PROTEGER os cidadãos brasileiros, não está fazendo nada, só é mais uma prova que governo e seus orgãos servem só para uma coisa: COBRAR IMPOSTO DA GENTE. O governo é apenas mais uma OrangeMix... Mas também acredito na lei do retorno, afinal a lei do retorno é física, é a terceira lei de Newton. Eles vão pagar, isso é inevitável".Outros mais otimistas como o professor Anderson Braza, postou no Facebook: "Dizem que esperança existe ! Vou esperar mais ! Comprei um projetor para dar aula para meus alunos ! e agora ! meu pedido 00119330 com prazo já vencido !" Monique Oliveira também postou:"Ja não sei mais o que faço pra falar com alguém desse site Orangemix, fiz um compra dia 9 de setembro de 2013 e até a presente data(30 de outubro de 2013) ninguém dá uma resposta ligo para o número que estar no site ou da ocupado, ou nem completa a ligação, ou quando completa cai na em uma central de atendimento, pede para digitar a opção desejada e cai a ligação, no chat, só consegui falar uma vez, antes de efetuar a compra, depois nunca mais alguém respondeu..." São centenas e talvez milhares de vítimas , é o maior rombo da história da internet brasileira e as autoridades assistem a tudo de braços cruzados.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Um vôo sobre Frei Paulo

O jornalita e escritor sergipano Carlos Magno lança em 16 de novembro no Clube Rubéns Andrade em Frei Paulo seus livro de crônicas “Um vôo sobre Frei Paulo” um passeio na memória da cidade e de seus principais personágens. O livro tem apresentação do jornalista Ancelmo Gois e de Domingos Pascoal da Academia Sergipana de Letras . A edição é da editora Virtual Books. Será um evento cultural que vai movimentar Frei Paulo. “ Escolhi Frei Paulo para lançar esse livro porque muitas personalidades retratadas no livro são de Frei Paulo e suas famílias com certeza vão gostar de ter essa obra” informou o autor que logo em seguida fará uma noite de autógrafos também em Aracaju.O livro é uma coletânea de textos sobre sua terra natal publicados neste blog.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

É FRIBOI.

A Vigilância Sanitária de Aracaju apreendeu cerca de 250 quilos de carne industrializada e cerca de 100 embalagens de iogurte, ambos de famosas marcas, que estavam sendo comercializados com prazo de validade vencido. Até carne podre estava sendo comercializada, segundo informações do coordenador da Vigilância Sanitária do Município de Aracaju, Ávio Batalha de Britto. A operação da Vigilância Sanitária foi articulada a partir da denúncia de uma dona de casa que levou ao gabinete do coordenador da Vigilância Sanitária alguns quilos de carne de famosa marca, que apresentava forte mau cheiro e contaminada por larvas, conforme informações do coordenador Ávio Britto. A equipe da Vigilância Sanitária, com apoio da Guarda Municipal, articulou a operação e flagrou o comerciante atuando numa feira livre à noite instalada na avenida João Ribeiro, em local próximo à Praça João XXII, na noite da terça-feira, 17. Com o comerciante, os fiscais apreenderam cerca de 250 quilos de carne, iogurtes, queijo coalho e outros alimentos perecíveis que estavam sendo comercializados irregularmente com prazo de validade vencido e sem refrigeração.

domingo, 15 de setembro de 2013

Mesmo com redução prefeito tem salário de Marajá

O prefeito Airton Martins -PT- da Barra dos Coqueiros, assinou decreto, reduzindo o salário de prefeito em 50%. A informação está afixada no Mural do Quadro de Avisos na sede da Prefeitura Municipal. O salário que Airton e o vice Prefeito Claudio Caducha, percebiam foram fixados e aprovados na gestão passada. O ex prefeito, antes da eleição, encaminhou para a Câmara de Vereadores a proposta de aumento de proventos. A Câmara - que o apoiava e acreditava na reeleição - aprovou... Isso é o que ele diz... O prefeito Airton Martins na verdade, só decidiu reduzir o seu salário de marajá , nove meses depois. Isso porque a oposição cobrou e várias denúncias foram veiculadas na imprensa. Mesmo com a redução em 50 por cento do poupudo salário que passava de 24 mil reais mensais, ele e seu vice continuam ganhando muito bem, uma vez que raramente dão as caras na prefeitura para trabalhar. Durante vários meses, nas aparições públicas que fez, o prefeito Airton Martins repete um discurso que não condiz em nada com a prática. Fala em ajudar os mais carentes, porém sua gestão até o momento não disse para que veio uma vez que os problemas sociais e a estrutura do município está cada vez mais decadente. Agora falta ele devolver aos cofres públicos, ou mesmo doar aos tantos que passam fome, que ele tanto cita nos seus discursos, a diferença do que recebeu ilegalmente nesses 9 meses, uma boa dica para o Ministério Público fazer justiça e devolver esses valores consideráveis, aos verdadeiros donos: o povo da Barra dos Coqueiros.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Uma lição de mestre

Dentre os sergipanos ilustres que marcaram presença e se destacaram no século XX, Zé Peixe ocupa seu lugar de destaque nessa pequena galeria de notáveis. Para quem ama ,o que o renomado historiador, Luis Antonio Barreto, de saudosa memória, denominou de sergipanidade, é impossível não vibrar ao ler ou ouvir os feitos do prático Zé Peixe. Prático é aquele homem que guia grandes navios. Um dia o Fantástico da Globo, mostrou como era a vida de Zé Peixe no seu exótico trabalho. Saltava dos navios e nadava na sua frente guiando a embarcação pela parte mais profunda do mar para evitar que o navio encalhe nos bancos de areia que , nos mares de Sergipe são móveis e não tem local para aparecer . Os capitães de grandes petroleiros que cruzaram a plataforma continental nas últimas décadas sempre teceram comentários elogiosos ao heroísmo e determinação de Zé Peixe. Era uma figura simples e muito humilde, era comum ver essa celebridade sergipana de calção, pés descalços , cruzando o calçadão da João Pessoa ou a Avenida Ivo Prado com sua pele ressecada por horas e horas de sol e sal. Conversava alegremente com todos e fazia pouco caso para sua fama internacional. A Marinha do Brasil já fez diversas homenagens a Zé Peixe, por sua atuação brava , afinal em quase todos os naufrágios que ocorreram na costa aracajuana, ele era o primeiro a chegar e o último a sair. Não queria sossego enquanto o último tripulante não estivesse a salvo. Felizes daqueles que foram contemporâneos desse sábio nadador, para muitos um anjo salvador diante da fúria do Atlântico. Uma lenda cantada em prosa e versos em Sergipe e além fronteiras. Já com idade bem avançada Zé Peixe nadava com boa desenvoltura e os pescadores cansavam de encontra-lo em alto mar, todos os dias nadava quilômetros e quilômetros, passeava pelas plataformas de petróleo, sendo um alento para marinheiros perdidos em meio as tormentas das tempestades da nossa costa. Aparecia como um anjo salvador para os desesperados náufragos, todos sabem o quanto é traiçoeira a boca da barra. Um dia Zé Peixe surgiu entre as ondas da praia do havaizinho e logo, uma roda de surfistas se formou e começaram a lhe perguntar sobre marés ventos etc. Ao assisti a essa mine aula vi ele dizer: “Hoje é o único dia do ano que a maré faz esse movimento ao contrário, puxando para a esquerda”. Curioso perguntei como ele conseguia nadar naquele mar revolto e não esqueço seu olhar amável e afável e a paz que transmitia com uma aura quase que de santo. “ Nadar é como caminhar, você vai devagar e chega a onde quiser” e advertiu que muito barulho ao nadar pode ser perigoso, atrai a atenção dos tubarões. Zé Peixe era inigualável em assuntos marinhos, uma autoridade em conhecimentos dos oceanos . Um desbravador dos seus mistérios.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Um vôo sobre o tabuleiro de Pirro

Exímio piloto em terra água e ar, Arivaldo Carvalho, é um sergipano que desafia seu tempo, ousando ingressar com mestria no emocionante território da aventura. O fascínio pelo ronco dos motores começou muito cedo e com isso a paixão pela velocidade. Idéias que para sua época eram revolucionárias, como por exemplo voar num tempo em que a tecnologia ainda engatinhava, pois o que se via nas aeronaves da época era fruto do pouco que se desenvolveu na aviação da segunda grande guerra. Assim Arivaldo Carvalho buscou excelência na sua atividade profissional para tornar realidade suas utopias. Investiu nos sonhos. Viveu... Quem em Aracaju não reconhece sua trajetória como empresário, uma marca de seriedade competência e honestidade . Na sua empresa a Serraria Carvalho se destacou como comerciante e colocou os filhos no caminho do trabalho e estes passaram a admirar e a imitar o idealismo e ousadia do pai. Nos tempos dos velhos Sincas e Aerowilis, os carros mais cobiçados da época, Arivaldo Carvalho pisava fundo e incitava os jovens de sua geração às competições. Pouco tempo depois surge a paixão pelo Kart. E nos carrinhos ele não só se revelou como um grande piloto como formou uma escola de campeões. Ele foi um dos idealizadores do kartódromo e também fundador do Aereoclube de Sergipe. São realizações que enchem de orgulho esse velho aventureiro que comemora hoje ao lado da família seus 90 anos muito bem vividos. Uma coisa é certa, muitos desenvolveram esse gosto pela velocidade e pelos perigos das corridas e dos voos em aeronaves . Mas tantos sucumbiram, por um acaso do destino ou por imprudência. Por isso Arivaldo Carvalho apesar de ser um piloto sagaz, corajoso, audacioso e desafiador, jamais abriu mão de seus conhecimentos técnicos e primou pela segurança pois o que fazia, era com muito amor, dedicava-se de corpo e alma . Alheio a opiniões contrárias. Por isso está aí para contar uma linda história e mesmo aos 90 anos de idade, ninguém se surpreenda se ao ver um avião singrando os céus do Mosqueiros ou o complexo tabuleiro de xadrez de Pirro, que não seja esse bravo guerreiro. As paredes de sua casa não tem mais lugar para tantos troféus, mas não só de glória é a vida dos simples mortais, houve em sua vida momentos de extrema dificuldades e de lutas travadas com sua própria natureza, nos flagelos a que nós todos estamos sujeitos nesse mundão de meu Deus.. Mas esse homem, pequeno na estatura mas gigante nas virtudes, nunca entregou os pontos, sábio, humilde, estratégico, simples e a mesma habilidade que sempre teve para domar as máquinas, teve também para viver, para conquistar o amor incondicional da família e dos tantos e tantos amigos.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A fome canina

Da minha geração todos os amiguinhos sempre foram bem dotados daquilo que chamamos de fome canina. Claro que nossos pais faziam a feira no sábado e o almoço invariavelmente tinha carne de boi cozida e galinha, acompanhada da dupla imbatível feijão com arroz. Mas para quem comer em casa? Para nossa turma era um sacrifício, por isso, eramos punidos com a ingestão de remédios horríveis como o Biotônico Fontoura e o intragável Emulsão Scott feito com óleo de fígado de bacalhau e associações. Haviam entre nós, mas eram raras as exceções, aqueles que apreciavam a bebida. Assim como primitivos na savana enfrentando intempéries e animais selvagens, vagavamos obstinadamente pelas matas e sítios, hora caçando, hora pescando, outras vezes invadindo os sítios e dilapidando as plantações. Era uma fome insaciável que nunca tinha fim. Alheio aos perigos, espingardas de sal grosso e outras ameaças nos embrenhavamos até nas mais obscuras grutas para capturar gias de peito, prevalecia a lei do instinto. E para quem achava pouco as léguas e léguas percorridas em busca de alguma guloseima, cada uma no seu devido tempo. Tempo de caju e castanha, de manga, de cajá, de umbú , de jaca , milho etc, ou pescarias nos açudes e tanques e caçadas com baleadeiras, tal qual cães vira- latas ainda rebeiravamos o curral do açougue nas sextas em busca da benevolência de alguma fateira que nos oferecesse pedaços de fígado e rins bovinos, assados com sal e devorados ali mesmo com muita avidez. Um dia, o grupo reunido rumou para a Chã, ali havia uma unidade da CSL, aproveitando um descuido da vigilância, naquele dia não havia vigia de plantão, entramos e munidos de copos e caçarolas improvisadas, sob as ordens do faminto mor, Airton de Nicinha passamos a degustar um produto esquisito que pela consistência era pura gordura láctea, provavelmente para fabricação de manteiga, armazenada em grandes cilindros metálicos, ainda sorvi uns 200 ml daquela comida repugnante e logo enjoei. Ao chegar em casa à noite não consegui nem abrir o portão fui acometido de uma tremedeira terrível, algo muito estranho que durou uns quinze minutos, depois passou. Os cinco dias que se seguiram não comi nada só bebia água, tive uma caganeira que durou 5 dias, fiquei magro e com olheiras. Só melhorei com comprimidos de Enterivioforme. Mas logo estava de volta com a turma de famintos atras de mais comida. Havia um hábito na época de se promover um cozinhado, se não convidasse era motivo de inimizade. Comemos de tudo e de todos, mas quando nossos pais chamavam para a mesa , ninguém queria comer nada. Na farmácia as mães preocupadas se queixavam a Faroaldo ou Paulinho. “ Não sei o que fazer para acabar com o fastio desse menino” E os meninos de bucho cheio de tudo que Deus deu. Um dia no bar de Epitácio, um funcionário da Odebrecht trouxe uma enorme gibóia e ofereceu para quem quisesse degustar o exótico banquete. Para abrir o apetite, Zé Pequeno providenciou um litro de aguardente que no seu interior continha outra serpente, todos nós bebemos e comemos cobra naquele dia. Muitos curiosos com receio de comer ficavam só na vontade. “Que gosto tem?” a resposta era sempre a mesma “gosto de galinha” Assim também falou Bufa na praça no dia que cozinharam um saruê. Todos afinal concordaram, tinha mesmo gosto de galinha. Boa justificativa para matar essa fome canina.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Expulsão de policiais autores da chacina do Hurse só depende de Déda

Ainda estão pendentes os pedidos feitos pelo Comando Geral da Polícia Militar para expulsar os dois policiais militares envolvidos na chacina ocorrida dentro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) no dia 27 de abril do ano passado quando três pacientes foram executados a tiros: Márcio Alberto Silva Santos, de 33 anos; Cledson Silva Santos, de 21, e Adalberto Santos Silva. Pelo regimento militar, cabe ao governador do estado decidir pela expulsão de soldado e quando se trata de oficial, a decisão pela expulsão é do Poder Judiciário. Os dois militares envolvidos na chacina [o tenente Genilson Alves de Souza e o soldado Jean Alves de Souza] passaram pelo julgamento do Conselho de Justiça da Polícia Militar, cujos membros opinaram pela expulsão de ambos da corporação. Com base na decisão de Conselho de Justiça, que tem a função de julgar a ética do militar, ao conduzir o processo administrativo disciplinar, o Comando Geral da PM encaminhou os respectivos relatórios ao governador Marcelo Déda e ao Tribunal de Justiça, sugerindo a expulsão de ambos os policiais militares. Mas até o momento não há decisão. O processo contra o tenente Genilson ainda depende de decisão do desembargador relator e o pedido de expulsão do soldado Jean permanece nas mãos do governador Marcelo Déda, que ainda não se manifestou. Enquanto não há decisão, os dois militares continuam afastados de suas funções, conforme informou o major Paulo Paiva, chefe da 5ª Seção da PM, setor responsável pela comunicação social da polícia militar. A chacina Além dos militares, também respondem ao processo judicial pelas mortes ocorridas dentro do Huse, o vigilante Ginaldo Alves de Souza e o agente de medidas socioeducativas Ralph Souza Monteiro. Todos parentes do padeiro Jailson Alves de Souza, que morreu em um tiroteio ocorrido na avenida Santa Gleide, na mesma noite. A chacina no Huse seria uma vingança à morte do padeiro. As vítimas da chacina ocorrida nas dependências do hospital foram acusadas de envolvimento com o roubo de uma motocicleta, o que teria motivado o tiroteio da Santa Gleide. Os crimes foram investigados através de dois inquéritos policiais instaurados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. A defesa dos policiais foi contra ao desmembramento das investigações, solicitou que os processos fossem unificados, mas o pedido foi negado em primeira instância e ambos tramitam na 8ª Vara Criminal.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Menor assaltante é morto

Dois assaltantes foram atingidos durante uma tentativa de assaltos a um fiel da igreja Mundial da Av.Hermes Fontes, um policial militar passava pelo local e deu voz de prisão, os assaltantes reagiram e foram atingidos a tiros, um morreu no local e foi identificado como Jhon Marcelo Costa " 15 " anos, o outro ferido foi para o Huse onde está internado. Pesquisa da CNT divulgada ontem no Portal UOL, informa que + de 90% da população Brasileira apoia a redução da Maioridade Penal !

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Acerto de contas:Execução na porta da academia no Sol Nascente

O autônomo Robson Menezes dos Santos, 40 anos, foi alvejado na porta de uma academia na avenida Cesartina Regis, no conjunto Sol Nascente, bairro Jabutiana. Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, dois homens encapuzados teriam efetuado os disparos contra a vítima. O crime aconteceu por volta das 6h quando Robson estava na porta da academia. A vítima estava em uma moto preta Yamaha quando foi alvejado com vários disparos. “Ainda não sabemos o que pode ter motivado o crime. A informação passada por populares é de que dois homens em um Gol cinza efetuaram os disparos”, explica o soldado Marcos Antônio. Ainda de acordo com informações da 3ª Companhia do 8º Batalhão, populares acionaram a polícia informando que havia um homem caído vítima de um acidente, mas quando os policias chegaram ao local o homem havia sido alvejado. Os policiais informaram que os autores dos disparos usaram duas pistolas, sendo uma 1.40 e e outra 380 para cometer o crime.Robson Menezes morava no conjunto Santa Lúcia [no mesmo bairro] e fazia esse trajeto todos os dias para a prática da atividade física. Segundo o policial, a família ainda não se pronunciou sobre o que pode ter ocasionando o crime. Os autores dos disparos ainda não foram localizados pela polícia que continua realizando rondas. De acordo com a Secretária da Segurança Pública (SSP) a vítima já tinha passagens pela polícia por assaltos a bancos praticados no nordeste. Robson Menezes dos Santos era parceiro de Wendel Batista Guimarães, 35 anos, que foi preso no mês passado acusado de ter assassinado uma manicure no bairro Inácio Barbosa.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Morre o filho do Vaqueiro

A cidade de Frei Paulo perdeu hoje um dos seus líderes políticos da nova geração. Deixa como legado uma vasta legião de admiradores que eram os seguidores do seu pai Soares, conhecido como o Vaqueiro, eleito por duas vezes prefeito de Frei Paulo. Ele disputou sua primeira eleição em 2012, não foi eleito mas conseguiu uma expressiva votação.O candidato a prefeito do município de Frei Paulo pelo PMDB, Wanderson Dantas Souza, 40 anos, morreu na manhã desta terça-feira, (04/06), vítima de infarto fulminante. Wanderson foi levado na madrugada de hoje para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas não resistiu e veio a óbito. Ele é natural do município de Itabaiana. No pleito eleitoral de 2012, Wanderson foi para a disputa do cargo majoritário municipal contra o atual prefeito Zé Arinaldo (DEM). Na oportunidade ele obteve 4.153 votos (43,64%), sendo derrotado pelo democrata. O peemedista é filho do ex-prefeito do município de frei Paulo, Manuel Soares de Souza, que faleceu no dia 06 de março de 2011, no Hospital São Lucas em Aracaju, aos 62 anos, vitimado por um câncer no fígado. Será sepultado amanhã em Frei Paulo.

O adeus ao padre Gerard Olivier

“Se eu tentasse entender, por mais que eu me esforçasse eu não conseguiria. E aqui no coração, eu sei que vou morrer, um pouco a cada dia. E a amargura e o tempo vão deixar meu corpo, minha alma vazia. E sem que se perceba a gente se encontra pra outra folia”. Foi com esse refrão da música de Oswaldo Montenegro e entoando a música Meu Bom José, que os moradores do Vale do Japaratuba saíram em cortejo na despedida ao prefeito Padre Gerard Olivier (PT) no final da manhã desta terça-feira, 4. Nunca na História de Sergipe, tinha sido visto um sepultamento que reunisse tanta, mas tanta gente quanto o do padre Geraldo Oliveira, como era conhecido. Desde as primeiras horas da manhã, chegava gente de todos os lados. Homens, mulheres, crianças, idosos, políticos de vários partidos, padres, pastores, trabalhadores Sem-Terra. Mas, acima de tudo: o povo. Povo a quem o religioso, que foi prefeito de Japaratuba por quatro legislaturas se dedicou com tanto afinco que a despedida não poderia mesmo ser diferente. “A cidade parou porque esse homem fez demais por esse povo. Padre Geraldo representa muita coisa boa. Lutou com toda a garra até os últimos dias de sua vida por nós. Ele foi um herói, mas acima de tudo foi um pai para todo o povo de Japaratuba. Nós até sabemos que ele está com Deus, mas não tem como não parar de chorar. A saudade vai ser grande”, destaca a dona de casa Eliane dos Santos. “Minha filha, Japaratuba nunca vai ser a mesma. Ontem (3), quando ficamos sabendo que Padre Geraldo tinha morrido, a cidade chorou de uma vez só. As palhas dos coqueiros pararam. O céu ficou escuro, choveu. Só se ouvia as lamentações pela cidade. Todo mundo chorando. Até as crianças choravam demais. A dor que a gente tá sentindo é muito grande”, acrescenta Maria Justina. Na pregração, Dom Mário Rino ressaltou que o padre Geraldo deixou um testamento. “Não foi um testamento de bens materiais porque ele morreu pobre como nasceu, mas de bondade, de dignidade. Vai se apresentar diante de Deus com as mãos limpas, cheias de obras boas. Ele soube exercer o exemplo da diaconia, que é o de servir à Deus, com uma grande virtude: a virtude da humildade. Serviu até o último momento sem olhar a saúde, poderia até ter prolongado a vida, mas escolheu servir. Homem muito discreto, nunca se ouviu dele uma palavra que desabonasse alguém. Diríamos, um homem de paz”, enfatiza. Muito emocionado, o vice-prefeito Hélio Sobral afirmou: “Prefeito, o Senhor deixa nas minhas mãos, uma responsabilidade muito grande e eu farei tudo para continuar o trabalho a serviço do povo. Um forte abraço”, diz sem conseguir segurar as lágrimas.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Déda inicia tratamento com radioterapia

Por volta das 17h desta segunda-feira, 3, o Hospital Sírio Libanês divulgou um novo boletim médico sobre o estado de saúde do governador Marcelo Déda. O boletim informa que o governador segue internado no hospital para tratamento de neoplasia gastrointestinal e deu início as dez sessões diárias de radioterapia que serão realizadas em complemento ao tratamento quimioterápico, com a manutenção das medidas de suplementação nutricional. O governador continua sendo atendido pelas equipes dos Profs. Drs. Paulo Hoff e Roberto Kalil Filho. Afastamento Desde o dia 27 de maio, o governador Marcelo Déda está afastado do Governo de Sergipe para dedicar maior atenção ao seu tratamento de saúde. Ontem, 2, a primeira dama Eliane Aquino divulgou em rede social, que Déda já havia deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e se encontrava em um apartamento do hospital. Fonte: Com informações do Sírio Libanês

sábado, 18 de maio de 2013

Preso matador da Menicure

Wendel Batista Guimarães, 35 anos, foi preso na manhã de quarta-feira (15) na casa onde mora no Loteamento Prainha no bairro Santa Maria, na capital. Um revólver calibre 38 com cinco munições intactas foram apreendidas. Mas somente a perícia vai poder confirmar se foi ou não a mesma arma utilizada no dia do crime. O suspeito justifica o fato de ter um revólver porque tem um mercadinho em um bairro com altos índices de criminalidade e que precisa se proteger. De acordo com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), a vítima estava em um bar bebendo com os amigos quando o suspeito entrou no estabelecimento e ela deu um tapa nas nádegas dele. “Ele não gostou da brincadeira e ameaçou a mulher de morte. O grupo seguiu para um trailer em uma praça quando Wendel apareceu em um carro e encontrou o amigo da vítima, que não informou onde a mulher estava e acabou sendo baleado. O suspeito perseguiu a vítima que estava correndo e efetuou vários disparos, três deles atingiram ela”, relata Theresa Simony, diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo a delegada, as testemunhas do bar e do trailer reconheceram o suspeito por foto. “Fizemos um levantamento de dados e recebemos informações através do Disque-Denúncia que confirmaram a linha de investigação que já tínhamos tomado”, explica a delegada. Wendel Batista nega participação no crime e diz que sequer conhecia a vítima fatal e o homem que foi baleado. “Eu nem sou de sair à noite porque trabalho o dia inteiro. Na madrugada do crime eu provavelmente estava em casa com a minha mulher e as nossas duas filhas. A polícia diz e faz o que quer, eu quero é que prove porque eu não vou pagar pelo crime dos outros não”, argumenta o suspeito.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Dupla é presa acusada de matar jovem sergipana

Na noite da última quinta-feira, 16, foram presos os acusados de vitimarem a sergipana Gilmara Silva, 17 anos, morta a tiros no trecho da BR 104 localizada às margens da cidade alagoana de Rio Largo. Segundo informações da Polícia Civil de Alagoas, Gilmara estava grávida de cinco meses e teria sido morta por ordem de seu parceiro, o cantor Ivanilson Monteiro da banda Forrozão Capa de Sela. O delegado Romilson Medeiros, responsável pela investigação, explica o caso. “Após o corpo ter sido encontrado na rodovia, a irmã da vítima fez o reconhecimento de Gilmara e afirmou que ela tinha viajado para Caruaru [PE] pouco antes da ocorrência. Ela seguia em companhia do suspeito identificado como ‘Pinto’, que era motorista da banda de Ivanilson. O cantor teria pedido ao motorista para executar a vítima, pelo fato de ser casado”, relata. A polícia afirma que o cantor era pai da criança do qual Gilmara estava grávida. A vítima foi morta com dois tiros na cabeça, e faleceu imediatamente. Ivanilson e Pinto foram presos na residência do cantor, ainda na noite do dia 16. O crime foi investigado pela Delegacia de Homicídios, que salienta que os acusados não confirmam o envolvimento com o caso.

Sobre o aquecimento global

Isso tem muito haver com o que está acontecendo com a 13 de julho. As emissões de CO2 da queima de combustível e até mesmo o peido dos bovinos ( Gás metano) do agronegócio tem destruído a camada de ozônio. A cada ano a temperatura da terra sobe, o que tem provocado o derretimento das calotas polares e aumento do nível dos oceanos. Será que esses espigões que pretendem construir irão conter a força avassaladora das marés, ou aquilo vai estourar em outro local?

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Preso acusado de matar "Rosa Rebelde"

A Polícia Civil de Sergipe apresentou na tarde desta quinta-feira, 16, a elucidação do homicídio que vitimou Antônio Fernando de Oliveira, 63, na noite do último dia 7. A vítima era gerente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no município de Nossa Senhora das Dores, e foi morta a facadas em sua própria residência. Bruno Vinícius Oliveira Silva, de 19 anos, foi preso na última terça-feira, 14, sob acusação de homicídio qualificado. A investigação foi conduzida pela delegacia de Dores, sob apoio da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci). O delegado João Eduardo, que coordenou a operação, explica o caso. “Quando o corpo foi encontrado, tentamos apurar os últimos passos da vítima. Assim, descobrimos que a vítima foi vista em companhia de dois rapazes em um restaurante, de onde partiram para a residência do gerente”, afirma. Segundo o delegado, a vítima e o acusado se conheciam anteriormente. “Ele [Bruno] não tinha endereço fixo. Apesar de ter sido preso em Itabi, na residência na mãe, o acusado também reside eventualmente em Aracaju. O acusado voltou a Sergipe em março, pois passou um tempo morando em São Paulo. Antes disso, Bruno e Antônio já se conheciam, e se reencontraram há 20 dias. Na data do encontro, a vítima convidou Bruno para visitá-lo em Dores”, diz. Na noite em que o gerente foi morto, uma desavença sexual teria sido a motivação no crime. “O acusado é homossexual assumido. Segundo ele, os dois estavam ingerindo bebida alcoólica e conversando na casa da vítima, quando iniciaram os momentos preliminares do ato sexual. Houve desacordo no momento de definir os papeis sexuais, pois Bruno sempre era ativo na relação. Enquanto isso, o jovem no qual os dois foram vistos em companhia no restaurante estava na casa”, relata. João Eduardo afirma que o acusado não confirma ter sido autor do crime. “Ele diz que segurou a vítima para que o outro rapaz desferisse os golpes. Antônio foi morto com dois cortes no pescoço. A arma do crime foi encontrada no vão entre a casa da vítima e a casa vizinha, e sua localização foi divulgada pelo próprio Bruno em depoimento”, expõe. A polícia continua investigando o caso, trabalhando na identificação do segundo suspeito do crime.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Técnicos em vacinação serão capacitados

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) iniciou, nessa terça-feira, 14, a segunda turma da Capacitação em Sala de Vacina. Através dessa ação, o Governo do Estado pretende capacitar cerca de 110 técnicos da estratégia de Saúde da Família (ESF) dos 75 municípios sergipanos. Nesta etapa, estão sendo qualificados cerca de 40 profissionais que atuam em Areia Branca, Arauá, Campo do Brito, Cristinápolis, Indiaroba, Macambira, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida, Pedra Mole, Pedrinhas, Pinhão, Ribeirópolis, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, São Miguel do Aleixo, Tomar do Geru, Umbaúba, Boquim, Estância, Itabaiana, Itabaianinha, Poço Verde, Riachão do Dantas, Simão Dias, Tobias Bareto e Itabi. Ao longo dos três dias de capacitação, serão abordados temas ligados à orientação sobre o calendário de vacinação, técnicas de aplicação e rede de frios, que é a organização e controle de temperatura das geladeiras de armazenamento de vacina. “A última turma iniciará na próxima semana. Com a conclusão desse processo de qualificação, pretendemos treinar os técnicos para que eles sejam multiplicadores do conhecimento adquirido e, com isso, potencializem as ações de imunização em seus municípios”, explica a gerente do Programa Estadual de Imunização, Sândala Teles.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Defensores são barrados na São Marcelo

A Defensoria Pública do Núcleo da Saúde do Estado de Sergipe tentou realizar uma inspeção de rotina na Clínica de Repouso São Marcelo, na tarde desta terça-feira, 14, mas foi impedida. A visita faz parte das ações de rotina que vistoriam as condições estruturais e avaliam o atendimento aos usuários. De acordo com defensor público do Núcleo da Saúde, Anderson Clei Santos, a visita faz parte de uma das funções institucionais do órgão, que é promover a ampla defesa dos mais necessitados. O defensor informou que uma reunião irá discutir as medidas que serão adotadas para que a vistoria seja realizada. “Faríamos inspeção na clínica, mas fomos impedidos. Pediram uma ordem judicial, contudo não podemos ser impedidos de realizar nosso trabalho”, disse. A coordenadora do Centro Integrado de Atendimento Psicossocial da Defensoria Pública do Estado (CIAPS), Syrlene Besouchet, informou que não recebeu denúncias sobre a clínica São Marcelo, mas as visitas fazem parte da rotina da Defensoria que visa identificar irregularidades. “A gente não entende o motivo deste impedimento, já que é somente uma visita de rotina”, disse. Syrlene ressaltou ainda, que Aracaju não possui clínicas especializadas em tratamento contra drogas e que se faz necessário essa vistoria, já que muitas mães encontram dificuldades para internar seus filhos dependentes de drogas. “Esta é a única clínica pública em Aracaju que recebe esse tipo de paciente. O problema é que muitas vezes as famílias não conseguem internar por conta da falta de vagas ou de profissionais”, salientou. Clínica seria vistoriada esta tarde Impedidos Na clínica, os defensores formam logo barrados na recepção e informados de que precisavam de um mandado judicial para realizar a vistoria. De acordo com um funcionário da clínica que não quis se identificar, o proprietário não se encontrava e não autorizou a entrada dos defensores. À reportagem do Portal Infonet, o proprietário informou que não é atribuição da defensoria realizar visitas de rotinas. Ele negou ainda, que tivesse impedido a entrada dos defensores e afirmou que apenas quis preservar os pacientes. “Eu não impedi a entrada deles, mas as visitas de rotina não são de atribuição da Defensoria. Quando uma pessoa chega a um estabelecimento para vistoriar, ela deve estar pelo menos com um ofício informado de onde são. Além disso, a única intenção é preservar a integridade dos meus pacientes. Contudo, as portas estão abertas, pois não tenho nada para esconder”, disse José Hamilton. Defensores Em nota, a Defensoria explica que a visita é uma prática rotineira do Núcleo e Ciaps em virtude da grande demanda de questões relacionadas à dependência química e transtorno mental dos pacientes. “A inspeção foi para verificar a situação dos pacientes, mas infelizmente fomos impedidos por um funcionário sob a alegação de que não tínhamos uma ordem judicial. A equipe irá se reunir para analisar o fato e tomar as medidas cabíveis”, lamenta a psicóloga Syrlene Besouchet. O defensor público, Eduardo Cação, reprovou o comportamento da Clínica. "A Clínica São Marcelo presta serviço dentro do SUS e a Defensoria Pública possui prerrogativas que permitem o que foi pretendido, portanto, a negativa de ingresso para realização da vistoria foi ilegal", afirmou.

"Vai morar vai morar com Jesus lá no ceu"

A Polícia Civil de Sergipe prendeu na tarde desta segunda-feira, 13, em um escritorio de uma empresa de decorações da cidade de Itabaiana, o ex-pastor Carlos Henrique Souza Quirino, 33 anos, acusado pelo crime de estelionato. Segundo o delegado Deskson Almeida, ele é acusado de vender 200 lotes em um terreno situado na cidade de Itaporanga com a promessa de que seriam construidas futuras residências. Consta nos autos que no ano de 2010 ele teria cobrado inicialmente R$ 2.200 dos clientes por um lote de aproximadamente 40 m². "Não temos a quantidade de pessoas que teriam sido lesadas pelo ex-pastor, mas certamente são dezenas a contar pelo número de lotes disponíveis para a venda em Itaporanga", destacou o delegado. Após a venda, o ex-pastor deixou Itaporanga e tomou destino ignorado, mas após alguns meses de investigação a Polícia Civil descobriu que ele estava morando normalmente em Itabaiana. "Com o sumiço de Carlos Henrique dezenas de pessoas procuram a delegacia e na época o titular da Delegacia de Itaporanga o indiciou pelo crime de estelionato. O promotor o acusou pelo mesmo e crime e o juiz da Comarca expediu um mandado de prisão em 19 de outubro de 2012 pelo mesmo crime", explicou Almeida. Em depoimento, o acusado disse que nunca utilizou o título de pastor para comercializar os lotes. Carlos Henrique disse, ainda, que o terreno em questão foi adquirido através da Fundação El Shaday, que ele preside há alguns anos. Carlos Henrique contou ao delegado que deixou de ser pastor há dois anos e que espera que esta situação seja resolvida. O acusado ficará preso à disposição da Justiça na 8ª Delegacia Metropolitana, em Aracaju. Até o momento, a Polícia Civil já encontrou vítimas do golpe em Campo do Brito e Itaporanga.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Déda chora ao sancionar o Proinveste

Hoje foi um dia especial para o governador Marcelo Déda, sancionou o Proinveste e durante a solenidade não conteve as lágrimas ao anunciar que não participará de algumas inaugurações em razão de sua doença. Demonstrando maturidade política Déda afirmou que não houve vencidos nem vencedores reafirmando os inúmeros beneficios que o povo sergipano terá com esses recursos .“Não acreditem que o Estado está parado, mesmo quando estou em Brasília estou em contato direto com a minha equipe, mas eu não sou tão forte, eu choro, mas tudo tem uma razão de ser. Só paro quando estou na quimioterapia. Faço por amor aos meus filhos, ao meu povo, à Sergipe, por um conceito de responsabilidade. Enquanto Deus me der força e a medicina conseguir me manter em pé, eu continuarei buscando trabalhar pelo Estado de Sergipe, dentro do mandato que o povo sergipano me deu”, enfatiza. Lamenta o governador não estar em condições físicas de comparecer a inugurações de obras.“Eu me sinto feliz, pois foi uma negociação transparente, séria e ética. Busquei agir, como sempre fiz em toda a minha vida pública, com honestidade, seriedade e humildade para buscar os que pensam diferente de mim e mostrar a realidade do que o Proinveste poderia significar para o futuro da nossa juventude, do nosso povo e para o futuro de Sergipe”, concluiu. A auditorio da Codise estava lotado e todos aplaudiram esse gesto de Déda.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Polícia faz mega operação de combate a bandidagem nos 75 municípios

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) deflagrou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, dia 9, a "Operação 75", baseada em ações operacionais, educativas e preventivas em todas as 75 cidades sergipanas. No total, mais de 500 policiais militares e civis estão sendo empregados nessa ação plenejada pela SSP, que cumpre 210 mandados de prisão e mais 52 mandados de busca e apreensão. A Operação 75 é resultado de centenas de ligações direcionadas para o Disque Denúncia (181). Os mandados de prisão que estão sendo cumpridos pelos policiais militares e civis envolvem averiguações já feitas por várias unidades policiais. A "Operação 75" foi discutida pelos Comandos da PM e Coordenadorias da Polícia Civil na Capital e Interior do Estado, há cerca de 20 dias, coordenada diretamente pelo secretário João Eloy, e concentra as ações para combater a criminalidade em diferentes locais do Estado, por conta principalmente do combate aos crimies de homicídios, tráfico e roubos. Em Aracaju, há ações de combate tráfico, assaltos e homicídios, com desdobramentos para região metropolitana da capital. Unidades Metropolitanas e especializadas da Polícia Civil atuam em conjunto com equipes da PM, a exemplo do Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati), Divisão de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), 4ª Delegacia Metropolitana, Grupamento Tático de Motos (Getam), e Delegacias Regionais, que atuam juntas no cumprimento dos mandados. A polícia também atua realizando abordagens em pontos estratégicos do Estado através da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRv) e equipes de Delegacias dos municípios. Durante o dia, novas informações serão repassadas pelas polícias Militar e Civil. Divulgação do 181 - Um dos pilares da ação da polícia é a distribuição de cartazes e panfletos também em locais estratégicos. Blitze estão sendo realizadas no Estado para a distribuição de cerca de 10 mil panfletos sobre o 181. Outra estratégia da SSP é afixar pouco mais de 2 mil cartazes em estabalecimentos comercias, como bares, restaurantes e mercearias; creches, associações de moradores, postos de saúde e outros locais, desde Aracaju até povoados mais distantes nas cidades do interior. A distribuição tem como meta fazer com que a população passe a conhecer melhor o serviço 181 e ajude a SSP no combate, principalmente, do tráfico de drogas. À tarde, a superintendente da Polícia Civil, Katarina Feitoza, e o comandante da PM, coronel Maurício Iunes, darão uma parcial da Operação 75. Fonte: SSP/SE

terça-feira, 7 de maio de 2013

Proinveste finalmente aprovado na AL

Depois de muita conversa entre governo e oposição o empréstimo foi aprovado. Quem pensou que o Proinveste seria aprovado na manhã desta terça-feira, 7, por unanimidade [após mais de seis meses de discussões], sem qualquer polêmica, se enganou. No momento em que a presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Angélica Guimarães (PSC) utilizava a tribuna para dizer que o Poder Legislativo vivia “um momento histórico”, os deputados da bancada da situação se retiraram do plenário e só retornaram após a presidente deixar a tribuna. Indagada pela imprensa, a deputada Conceição Vieira (PT), afirmou: “Eu estava aqui e sou capaz de repetir todo o discurso da presidente da Casa”. Mas após insistência, ela desabafou: ‘o acordo foi para que ninguém usasse a tribuna’. O acordo ao qual Conceição Vieira se referiu, pode ser comprovado na fala de Angélica Guimarães, assim que a pauta de votação dos projetos foi distribuída. “Inscrições, por acordo, foram canceladas”, anunciou a presidente da Assembleia. Francisco Gualberto defendeu o projeto original Mas, tão logo os dois projetos autorizando o Poder Executivo a contratar operação de crédito no valor de R$ 567 milhões, foram aprovados em 1ª discussão, a deputada Angélica Guimarães, utilizou a tribuna.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Pastor é amarrado por bandidos

Momentos de horror foram vividos pelo pastor, a esposa e um filho, fragilidade da segurança pública faz bandidagem agir com desenvoltura. A família do pastor Daniel Fortes, ex-vereador de Aracaju e pai da vereadora Daniela Fortes (DEM), ainda está se recuperando do susto que passou na noite da última quinta-feira, 2, quando três homens invadiram a chácara localizada no Povoado Calumbi, em Nossa Senhora do Socorro e levaram quase todos os pertences. “Estava eu, minha esposa e meu filho na chácara, quando chegaram três homens, dois encapuzados e um de cara limpa. Amarraram a gente, mas não fizeram nada. Não houve violência graças a Deus. Minha esposa e meu filho disseram que podiam levar tudo, mas deixar a gente em paz. E eles só queriam assaltar mesmo. Levaram quase tudo: roupas, computadores, Tvs e até botijões de gás”, relata o pastor Daniel Fortes. Na sexta-feira, 3, a vereadora Emília Correia (DEM) também foi assaltada na rua Francisco Portugal, bairro Salgado Filho em Aracaju, quando foi abordada por um homem que levou documento do carro, carteiras da OAB, da Unimed e cartões de crédito. “Estou grata a Deus por ter preservado minha vida em face da violência sofrida”, afirmou Emília Correia nas redes sociais.

domingo, 5 de maio de 2013

Veradora é assaltada, ninguém escapa em Aracaju

A vereadora Emília Correa foi assaltada na noite de sexta-feira, 3, por um homem que estava em uma moto com uma mulher na carona. O fato ocorreu por volta das 20 horas na Rua Francisco Portugal, próximo ao Colégio Babylândia, no bairro Salgado Filho. Emília Correa contou que estava saindo do veículo quando foi abordada pelo homem que anunciou o assalto. “Foi muito rápido. Quando ele falou que era assalto e pediu a bolsa tentei reagir, mas ele disse que se não passasse a bolsa iria atirar, daí resolvi entregar. Só após o ocorrido que me dei conta que era um assalto. Infelizmente a segurança em Sergipe está a desejar e a população fica a mercê da sorte”, desabafou. Entre os pertencentes levados pelos assaltantes, estavam às carteiras da OAB, de Defensor Público e da Unimed; identidade; habilitação; cartões de créditos; aparelhos celulares; documentos do carro e uma pequena quantia em dinheiro. Quem encontrar os documentos poderá entregar na Câmara Municipal de Aracaju ou na Rádio Jornal localizada na Rua Cláudio Batista, no Bairro Santo Antonio.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Mercado de cereais , uma obra importante

Mais uma obra importante entregue a população de Frei Paulo, a reforma e ampliação do Mercado de Cereais que recebeu o nome de um filho ilustre da cidade, Jonathas Bahia dos Santos, um dos pioneiros no comércio de cereais no município. Antes dessa reforma, as condições desse mercado eram muito precárias, pois se tratava de uma construção antiga que não tinha a devida manutenção. Telhado velho, com madeira podre e as telhas envelhecidas pelo tempo, enfim, era um ambiente onde a insalubridade e o descaso andavam de mãos dadas. Mas com a visão realizadora da atual administração, essa situação está totalmente mudada. O prefeito de Frei Paulo, arregaçou as mangas e foi à luta em busca de recursos para a execução dessa obra que tantos benefícios trouxe aos freipaulistanos, e evidentemente aos comerciantes que passaram a contar com um local adequado para desenvolver suas atividades comerciais. A atual administração de Frei Paulo não mede esforços para dotar a cidade de obras estruturantes para oferecer uma vida cada vez melhor aos freipaulistanos. Essa é apenas uma pequena amostra do significativo panorama de investimentos em andamento na cidade. Por isso o Papagaio faz questão de mostrar o antes e o depois dessa obra, tão importante para a população de Frei Paulo. Sem contar que a atual administração não esqueceu os povoados e vem também dotando esses de obras importantes que estão mudando a face de Frei Paulo e projetando a cidade para o futuro.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

ZÉ ISRAEL FOI SEPULTADO HOJE EM MOCAMBO

Hoje Mocambo parou para se despedir do seu filho mais ilustre, o lider político Zé Israel morreu vitima de um derrame. A cidade de Frei Paulo está de luto.O prefeito Zé Arinaldo acompanhou aos prantos o cortejo que percorreu as principais ruas do povoado Mocambo no município de Frei Paulo onde Zé Israel mantinha sua base política. Muito querido pelos moradores , o clima hoje no povoado Mocambo foi de muita comoção. Zé Israel foi vice prefeito de Frei Paulo e um grande batalhador pelo seu desenvolvimento. Se empenhou muito na campanha de reeleição do atual prefeito Zé Arinaldo que realizou várias obras em Mocambo. Zé Israel era um político tido por honesto e sempre esteve presente na política freipaulistana. O secretário de justiça do estado Benedito Figueiredo representou o governador Marcelo Déda e esteve presente na missa de corpo presente realizada na igreja local e acompanhou o enterro ao lado de outras autoridades. A família de Zé Israel bastante abalada com a perda ficou o tempo inteiro ao lado do caixão enquanto centenas de populares da região chegavam para dar o último adeus a Zé Israel.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

PRESOS NA SOBREMESA

Três homens foram presos na madrugada deste domingo, 17, quando assaltavam um restaurante localizado na avenida Beira-Mar. Era por volta de 4h, quando os criminosos encapuzados invadiram o local e renderam clientes e garçons. A polícia foi acionada e chegou a tempo de impedir a fuga dos bandidos. De acordo com registros da Delegacia Plantonista, os homens ordenaram que todos se deitassem no chão e passaram a recolher todos os pertences das vítimas. Um cliente chegou a ser agredido com uma coronhada e outro, que se aproveitou de um momento de distração dos bandidos, acionou a polícia. Willian de Jesus Santos, Jonatas Andrade e Dejair Santos Souza foram presos em flagrante. Com o trio, policiais da Rádio Patrulha apreenderam dois revólveres calibre 38 e os pertences roubados no local. A informação é que aproximadamente 40 pessoas estavam no restaurante. Segundo informações do tenente da Rádio Patrulha, Igor Alves, o trio chegou ao local em um veículo conduzido por um quarto homem que fugiu ao perceber a chegada da polícia. Os homens foram encaminhados à Delegacia Plantonista, onde a polícia prossegue com as investigações.